22 Abril 2024

Christopher Nolan e Sua Estreia no Cinema com Apenas 69 Minutos

2 min read

A cerimônia dos Prêmios Oscar realizada na última segunda-feira não trouxe surpresas. ‘Oppenheimer’, que era a grande favorita com 13 indicações, dominou completamente, levando para casa um total de sete estatuetas. Entre elas, destacam-se as de melhor filme, melhor ator, melhor ator coadjuvante e melhor diretor.

Christopher Nolan não decepcionou e, conforme o previsto, conquistou o Oscar de melhor diretor. Um prêmio que, apesar de aparentemente ser insubstancial, na verdade não é, já que se trata da primeira estatueta do diretor britânico. Dizemos que aparentemente é insubstancial porque o cineasta já nos acostumou a arrasar nas bilheterias com filmes espetaculares que, às vezes, apenas ele parece entender completamente.

Após perder em 2018 com o aclamado ‘Dunkirk’ e ser subestimado pela Academia em diversas ocasiões, como com ‘O Cavaleiro das Trevas’ ou ‘Interestelar’, duas de suas grandes obras, Nolan quebrou a sequência e subiu ao palco do Teatro Dolby para receber seu tão cobiçado prêmio.

‘Following’, a estreia de Nolan de apenas 69 minutos
Ele alcança esse feito 25 anos após sua estreia no cinema, muito antes de contar com os orçamentos milionários que possui hoje e antes mesmo de lançar o tão querido ‘Amnésia’.

A estreia do cineasta foi com ‘Following’, um filme de apenas 69 minutos de duração e um orçamento ínfimo. O longa-metragem, filmado em preto e branco e com câmera na mão, apresenta um elenco de rostos totalmente desconhecidos, ao contrário do que acontece em seus trabalhos atuais.

Com uma trama simples em que um jovem escritor desempregado se dedica a seguir pessoas pela rua para ver se recupera a inspiração, a estreia de Nolan pode surpreender aqueles que são apaixonados por seu trabalho, pois já em 1998, ano em que foi filmada, podem ser percebidas nuances do peculiar estilo narrativo ao qual o cineasta britânico oscarizado nos acostumou.