5 Março 2024

Valor médio do litro da gasolina reduz-se pela oitava semana consecutiva nos postos de combustíveis.

2 min read

O preço médio da gasolina nos postos de combustíveis no Brasil caiu pela oitava semana consecutiva, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados em 20 de outubro. Durante esse período, o preço do litro da gasolina passou de R$ 5,76 para R$ 5,74, representando uma redução de 0,35%.

Essa queda nos preços ocorreu em meio a uma autorização da Petrobras para reduzir o preço do litro da gasolina em R$ 0,12 nas distribuidoras, a partir de 21 de outubro. No entanto, o preço do diesel teve um aumento de R$ 0,25 no mesmo período.

Antes dessa redução, o último reajuste autorizado pela Petrobras ocorreu em 16 de agosto, quando os preços médios da gasolina e do diesel subiram 16,3% e 25,8%, respectivamente. Isso levou o preço da gasolina a atingir R$ 5,88, o valor mais alto desde julho de 2022. Desde então, houve uma queda de R$ 0,14 (2,4%).

O preço médio do diesel S-10, o tipo mais comum de diesel no Brasil, também apresentou uma ligeira queda de 0,32% nas últimas duas semanas, passando de R$ 6,20 para R$ 6,18.

No entanto, o preço médio do etanol hidratado manteve-se estável em R$ 3,61.

É importante notar que a alta nos preços dos combustíveis, especialmente da gasolina, teve impacto na inflação, contribuindo com um aumento de 0,26% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro, conforme medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A gasolina teve um aumento de 2,8% no mesmo mês.

Essa situação de aumento nos preços dos combustíveis está relacionada a diversos fatores, incluindo a volatilidade do mercado internacional de petróleo, influenciada por eventos como o conflito entre Israel e o Hamas no Oriente Médio, bem como questões relacionadas à oferta e demanda global. Além disso, mudanças nas políticas de impostos federais sobre o diesel também tiveram impacto nos preços.