Mais uma pessoa LGBT é agredida por grupo skinhead em Fortaleza

Vítima descreveu agressores como sendo 'uns seis caras'. Esta é quinta denuncia de agressão por skinheads esse mês na capital cearense.

Publicado em 20/01/2018 às 16:28

Gay1 Ceará
Mais uma pessoa LGBT é agredida por grupo skinhead em Fortaleza
Foto: ReproduçãoSecretaria da Segurança afirma que policiais militares receberam denúncia de agressão na Praça da Gentilândia, onde há encontros de grupos LGBT.

Mais um jovem relatou ter sido agredido por um grupo de "skinheads" no Bairro Benfica, em Fortaleza, na noite desta quinta-feira (19). Segundo o relato postado em redes sociais, "eram uns seis caras" vestidos de preto, que desferiram vários golpes.

"Me cercaram e começaram a me socar, eu só tive a reação de proteger a minha cabeça e gritar por socorro", diz a vítima. Na mensagem, ele diz que conseguiu fugir em meio aos golpes. "Quando eu vi uma brecha entre dois deles, eu corri, atravessei a avenida, quase fui atropelado."

Ele acredita ter sido um espancamento motivado por homofobia e racismo. "Enquanto eles me batiam, eu só ouvia algo relacionado a eu ser 'viadinho e um preto imundo'."

Os skinheads são grupos formados normalmente por homens, que preferem usar roupas pretas e corte de cabelo curto ou raspado. Eles espalham mensagens antissionistas, contra leis voltadas para minorias, e conteúdos xenofóbicos, homofóbicos e racistas.

Este é o quinto caso de uma pessoa LGBT que denuncia agressão por skinheads no primeiro mês do ano em Fortaleza.

Conforme a Secretaria da Segurança, o caso foi relatado a policiais na Praça da Gentilândia, no Bairro Benfica, onde funcionam diversos cursos da Universidade Federal do Ceará (UFC). O local é ponto de encontro de LGBTs.

Policiamento

Ainda conforme o relato da vítima, havia policiais próximo ao local, que fizeram uma ronda em busca dos agressores, mas não o encontraram. "Pedi socorro [aos policiais], expliquei a situação, eles com uma cara de má vontade deram uma volta, não acharam ninguém, voltaram, me indicaram a ir na delegacia", continua.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou que a Polícia Militar foi acionada por "um jovem que denunciou ter sido alvo de agressões nas proximidades da Praça da Gentilândia, no Bairro Benfica". "Os militares realizaram o patrulhamento pela região, no entanto, ninguém com as características descritas pela vítima foi encontrado", continua a nota.

A Secretaria de Segurança orienta ainda que a vítima registre boletim de ocorrência para dar início a uma investigação. "Por fim, a SSPDS informa que as denúncias feitas via rede social estão sendo analisadas."

© Portal Gay1
 
Encontre-nos no Google+