Homem se veste de médico para arrumar namorado em hospitais na Austrália

Um homem de 25 anos estava a procura de seu "McDreamy" nos corredores dos hospitais australianos

Publicado em 02/01/2018 às 17:42

Gay1 Mundo
Homem se veste de médico para arrumar namorado em hospitais na Austrália
Foto: Reprodução/Nine News QueenslandUm homem de 25 anos estava a procura de seu "McDreamy" nos corredores dos hospitais australianos.

O australiano Nicholas Brett, de 25 anos, foi preso na Austrália no início do mês e se tornou notícia após sua primeira audiência, no último dia 21, por um tipo inusitado de fraude: ele vagava pelos hospitais de Brisbane posando como médico na esperança de encontrar um namorado.

Nicholas roubou um crachá de um hospital infantil, o Lady Cilento, em maio, de acordo com o jornal local "Courier Mail" e passou seis meses visitando áreas restritas aos funcionários tanto desta instituição quanto da Ronald McDonald House, que pertence à mesma rede.

Uma vez dentro dos locais, ele tentava se enturmar com a equipe. Ele teria ainda dito à polícia quando foi preso que sentia vergonha de admitir para seus novos amigos que era uma fraude.

O "doutor Nick Delaney", como ele se apresentava, não teria chegado a interagir com pacientes de acordo com a investigação policial preliminar, apenas tentado aproveitar para conhecer os homens que trabalhavam nos dois centros de saúde. Ele foi pego quando um funcionário percebeu que ele errava termos médicos básicos ao conversar.

"Dificilmente podemos caracterizar como um caso trivial alguém que tentou se passar por médico em um hospital infantil por um período longo", explicou o juiz do caso, Stuart Shearer, durante a audiência, de acordo com o "MSN Austrália".

"Você deve entender a gravidade desta agressão", teria dito ainda ao réu, que se declarou culpado de três crimes: duas invasões de propriedade privada e uma tentativa de fraude. Ele deve receber sua sentença em janeiro. O hospital Lady Cilento disse em comunicado ao site local "Queerty" que irão rever seus sistemas de segurança.

© Portal Gay1
 
Encontre-nos no Google+