Rede de supermercado dá cartilha com discurso homofóbico a clientes de SP

Hirota Food distribui cartilha a clientes onde defende valores familiares e chama casamento entre pessoas do mesmo sexo de "paixão infame".

Publicado em 19/12/2017 às 15:00

Gay1 SP
Rede de supermercado dá cartilha com discurso homofóbico a clientes de São Paulo
Foto: Reprodução/FacebookSupermercado Hirota: homofobia com cartilha que fala contra casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O Hirota Food, que tem supermercados espalhados por São Paulo e também é famoso pelo modelo de negócio Hirota Food Express, está distribuindo cartilhas preconceituosas aos clientes com “valores familiares” e discursos que estão chamando a atenção dos clientes.

No texto, a marca estaria dizendo que o casamento entre pessoas do mesmo sexo é “um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”. Conforme diz a cartilha em imagens postadas no Facebook, ela foi produzida pela “Comissão Gente de Valor”, criada dentro da própria empresa.

Um post no Facebook da cliente Vanessa Camargo, publicado no último dia 10, começou a viralizar nos últimos dias (quase 600 compartilhamentos). Na mensagem, Vanessa conta que, após comprar em uma das lojas da marca, recebeu do atendente a cartilha.

“Ontem a noite, eu, minha irmã e minha noiva estivemos no Hirota Food Supermercados e após pagarmos a conta recebemos do rapaz que estava no caixa uma Cartilha com os Valores Familiares”, conta Vanessa.

Duas fotos postadas por Vanessa mostram a cartilha: a contracapa (com o logo do Hirota Food) e uma das páginas, onde há o tópico “Os Pilares do Casamento”.

Tentamos entrar em contato com o Hirota Food antes da publicação deste texto, mas não obteve retorno nos telefonemas.

Ao final, Vanessa desabafou: “E é isso que a minha fé me ensina: que Deus é amor! E onde há desrespeito não há amor. Eu não volto mais aquele lugar. Eu nao financio homofobia. Nao financio transfobia. Nao financio bifobia. Nao financio desrespeito”.

Outros usuários também se indignaram com o conteúdo da cartilha que a marca estaria distribuindo: “Péssimo! E ainda acham que estão transmitindo valores!” e “Nossa eu comia lá direto. Nunca mais.” foram algumas das respostas.

A marca postou uma resposta no Facebook, dizendo lamentar “qualquer transtorno” e dizendo que “em nossos valores não há nenhum tipo de preconceito em relação à gênero, religião ou raça”. Mas não respondeu sobre o conteúdo da cartilha.

© Portal Gay1
 
Encontre-nos no Google+