Deputados do DF aprovam moção de repúdio ao juiz que permitiu 'cura gay'

Moção, do deputado Ricardo Vale, foi aprovada com 14 votos sim e dois contrários – dos distritais Raimundo Ribeiro (PPS) e Rodrigo Delmasso (Podemos).

Publicado em 04/10/2017 às 15:53

Ernane Queiroz
Deputados do DF aprovam moção de repúdio ao juiz que permitiu 'cura gay'
Foto: Divulgação/CLDFMoção foi aprovada com 14 votos sim e dois contrários.

Os deputados distritais aprovaram, na sessão ordinária desta terça-feira (3), uma moção, de nº 798/2017, do deputado Ricardo Vale (PT), que "manifesta repúdio à decisão do juiz federal Waldemar Cláudio de Carvalho que liberou psicólogos a tratarem a população LGBT como doentes", podendo realizar terapias de "reversão sexual", foi aprovada com 14 votos sim e dois contrários – dos deputados Raimundo Ribeiro (PPS) e Rodrigo Delmasso (Podemos).

Ricardo Vale afirmou que a decisão levava pessoas LGBT "a serem tratados como doentes", contrariando entidades como Organização Mundial de Saúde.

Já Raimundo Ribeiro, que é advogado, explicou que sua posição não se relacionava com "o mérito da questão", mas, com o posicionamento do magistrado. "A decisão do juiz não foi nesse sentido. Ele derrubou deliberação do Conselho Federal de Psicologia que impedia profissionais de atender clientes que os procuravam", argumentou.

RR já usou a mesma explicação para votar contra a regulamentação da Lei Distrital nº 2.615/2000, que proíbe a discriminação em virtude de orientação sexual ou identidade de gênero.

Na época, Raimundo chegou a se encontra com o movimento LGBT e se comprometeu em fazer um discurso na tribuna falando que era a favor da da lei. O distrital também disse que votaria as demandas em favor dos direitos humanos na questão LGBT, o que não aconteceu.

© Portal Gay1
 
Encontre-nos no Google+