Com perfil na Billboard dos EUA, Pabllo Vittar é batizada de ‘rainha drag’

Publicação internacional ressalta suas canções com “uma mistura feita por ritmos brasileiros específicos de diferentes estados do país”.

Publicado em 01/07/2017 às 13:16

Gay1 Entretenimento
Com perfil na Billboard dos EUA, Pabllo Vittar é batizada de ‘rainha drag’
Foto: DivulgaçãoA publicação classifica a cantora Pabllo Vittar como “rainha drag”.

Pabllo Vittar ganhou um perfil na renomada revista “Billboard”, dos Estados Unidos. A notícia foi motivo de comemoração para ela e para seus fãs, apelidados de Vittar Lovers, neste fim de semana. A publicação destaca a música “Todo dia”, sucesso no último carnaval, como abre-alas da carreira da cantora, e ressalta que a canção “Sua cara”, parceria com Anitta, é a segunda música mais tocada do Youtube e do Spotify correspondente ao EP “Know No Better”, do projeto com Diplo e do grupo Major Lazer. No início de junho, as cantoras gravaram o clipe com os parceiros no Deserto do Saara.

Nas redes sociais, Pabllo comemorou o destaque internacional:

A publicação norte-americana ressalta ainda que o sucesso da drag queen é recente e meteórico. “Pabllo Vittar lançou seu primeiro álbum, ‘Vai Passar Mal’, no início de 2017, e chamou a atenção dos críticos e do público com seus vocais distintivos e músicas cativantes”. A cantora explicou que despertou para seu talento numa brincadeira:

“No meu aniversário de 18 anos, comecei a levar a sério. Primeiro, foi divertido. Depois, eu passei a brincar de me vestir assim. E demorei muito até encontrar a estética que eu gosto”, lembra Pabllo, atualmente com 22 anos, em entrevista à publicação: “Eu nunca pensei em fazer um álbum com minhas próprias músicas. [Rodrigo (Bonde do Rolê)] Gorky abraçou minhas idéias para levar minha personalidade ao álbum.”

Foto: Reprodução/InstagramPabllo Vittar no deserto com Anitta

A publicação a classifica como “rainha drag” e ressalta suas canções com “uma mistura feita por ritmos brasileiros específicos de diferentes estados do país”. Pabllo conta que tem visto o preconceito diminuir:

“Recebo muitas mensagens. A comunidade está mudando a imagem do que as drags costumavam estar relacionados, de que tudo o que fazemos é festa. Nós ajudamos as causas. Eles me disseram que os inspirei, mas sabendo que isso me inspira. Eu abandonei a faculdade para seguir esse sonho. Não temos mais tempo para esperar, temos que lutar por nossos direitos e pedir respeito”.
© Portal Gay1
 
Encontre-nos no Google+