Atores de ‘Insensato coração’ posam contra a homofobia

Paola Oliveira responsabiliza a educação machista nas escolas pela intolerância / Foto: Bruna Prado / Extra

As polêmicas declarações do deputado federal Jair Bolsonaro sobre negros e homossexuais reacendem o debate da luta contra a homofobia. O tema ganhará destaque nas próximas semanas de “Insensato coração”, e atores da trama posaram apoiando o movimento, que aguarda na Câmara a aprovação do projeto que criminaliza o preconceito contra homossexuais.

Paola Oliveira responsabiliza a educação machista nas escolas pela intolerância. “É o homem que tem que ser rico, abrir a porta do carro e pagar a conta do restaurante. Por que? O certo é a mulher ir em busca da sua riqueza. Tudo que acontece de ruim, seja a violência ou a falta de respeito em relação à sexualidade, vem da falta de educação”, diz.

"É impossível acreditar que esse tipo de preconceito ainda exista", diz Ricardo Pereira / Foto: Bruna Prado / Extra

"O mundo não tolera mais esse tipo de preconceito", opina Tainá Müller / Foto: Bruna Prado / Extra

"Vivemos num país cristão. Há uma frase na bíblia que diz: 'Não julgueis para não serdes julgados'", lembra Eriberto Leão / Foto: Bruna Prado / Extra

"Antes da escola, da rua, começa a educação em casa. Não dá para jogar a culpa nos amigos. Os pais é que constroem o caráter dos filhos", diz Rodrigo Andradde / Foto: Bruna Prado / Extra




EXTRA
 
Encontre-nos no Google+